Educação de bebes

Work thumb

Views: 172

Abstract

Práticas parentais são comportamentos emitidos pelos pais para educar, socializar e controlar os comportamentos de seus filhos. Entre as variáveis que podem influenciá-las estão os indicadores clínicos de ansiedade, stress e depressão. O presente estudo investigou a presença de indicadores de ansiedade, stress e depressão e as práticas educativas de 100 mães de bebês com idade entre seis e 12 meses. Utilizou-se o Inventário de Estilos Parentais de Mães de Bebês (IEPMB), Inventário de Depressão Beck (BDI), Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) e Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp (ISSL). Os resultados apontaram que as mães utilizam a Prática de Monitoria Positiva, mas utilizam a prática negativa de Disciplina Relaxada. Analisando a influência dos indicadores observou-se que as mães com stress e com nível clínico em Ansiedade-Traço utilizam mais as práticas de Disciplina Relaxada e Punição Inconsistente e, esta última também presente entre as mães com Ansiedade Estado. Mães com Disforia/Depressão utilizam mais Punição Inconsistente, Disciplina Relaxada e Negligência. Os dados apontam que mães com indicadores clínicos de saúde mental utilizam significativamente mais práticas negativas o que sugere a necessidade de atenção diferenciada para esta população visando promover o desenvolvimento adequado de seus filhos desde idades precoces.