Determinados por Nosso Próprio Determinismo

Mini portada ciencia

Views: 243

Abstract

No que concerne compreender as relações entre tecnociências e sociedades, perguntamos: Qual o significado das transformações que as sociedades tecnológicas empreendem, cujas marcas e consequências tecnicistas se reimprimem sobre elas mesmas de maneira profunda e determinante? E, de igual modo: O que significa para uma determinada cultura ou sociedade poder – através de suas técnicas e tecnologias – emular a vida, a matéria e o próprio mundo natural? Teremos nós modernos e pós-modernos alcançado um ponto de desenvolvimento tecnológico tão complexo e sofisticado, depois do qual não existem mais retornos possíveis? Este será o foco central de nossa análise crítica das tecnologias neste paper. Um exemplo emblemático desta dinâmica tecnológica que se autopotencializa autonomamente na contemporaneidade é a emergência das inteligências artificiais complexas em meio cibernético, pois estas entidades maquínicas trazem soluções para antigos problemas de gerenciamento de dados e informações, para a otimização de sistemas computacionais e informacionais, de uma maneira geral, substituindo-nos e a nossos cérebros, mas trazem igualmente problemas novos de ordem moral, ética, filosófica, bioética e até mesmo operacional, e podem ter também um enorme impacto em nosso modo de vida atual interagindo conosco, e as consequências e desdobramentos destas interações já começam a se consumar.