As memórias de Schreber decodificadas

Miniportada salud

Views: 157

Abstract

Não é possível compreender Schreber sem uma visão eco-bio-psico-socio-cultural, deslocando-o de sua época e lugar, do modo como usa sua mente, da visão de seu organismo como modificado pelas drogas, da visão sociológica e cultural do homem e da mulher naquele momento, e das soluções pensadas para a equação entre o Homem, a Sociedade, a Natureza e os Objetos. A partir de respostas aos questionamentos de Artaud sobre o Inconsciente e sobre o mecanismo do pensamento, demonstra-se que seu texto não é a descrição de seu delírio. As Memórias foram escritas de forma codificada e Schreber nelas insere mensagens que de outra forma estava proibido de transmitir. Decodificadas demonstram a dificuldade, ainda existente, na comunicação entre o médico e o paciente pela má interpretação de sua fala e dos atos do paciente. Demonstram também a necessidade de revisão da Doutrina da Subjetividade.